quarta-feira, 30 de novembro de 2011

OPINIÃO - "DINHEIRO SIM, QUALIDADE... ADEUS!"


É curiosa essa coisa de dupla sertaneja nos dias de hoje, já que de sertanejo nada tem. O que havia de original ficou numa galáxia distante há muito, muito tempo atrás, antes mesmo do Yoda nascer.

Não pensem que tenho algum sentimento negativo sobre essas duplas sorridentes, afinadas como só um surdo seria capaz de perceber e com um incrível bom senso estético na escolha de seus figurinos.

Talvez eu até tenha uma certa implicância mas é com aquele funkão que toca nos “bailes” das favelas cariocas, mas é pura ignorância minha, coisa de pouco conhecimento e limitação de alguém que só ouve basicamente música clássica, jazz, bossa nova e Beatles.

Houve uma época que era bom gostar de música, mas hoje qualquer ruído que grave em mp3 já dá um grande lucro ao contrário do que outrora exigisse no mínimo uma partitura e alguma afinação.

Fico imaginando o dia que um alienígena descer aqui na terra (ao som de John Williams, claro) e olhar programas de Tv no nível do Big Brother, Faustão, aquele da Luciana Gimenez e pérolas do tipo. Diriam eles em transmissão a nave mãe: “- É... Na Terra não há mesmo vida inteligente!”... Terráqueos, por favor, desculpem nossos amigos Et’s, pois eles não sabem o que dizem.

Não sei se a voz do povo é a voz de Deus, mas certamente quantidade não é sinônimo de qualidade ou de talento. Nos nossos tempos popularidade e celebridade rimam melhor com futilidade do que com qualidade, mas e daí? Se der dinheiro, então é o que importa... Ou vocês acham que existem tantas igrejas por aí por causa da fé?

Nada importa, nem qualidade, nem fé, nem saúde, nem caráter, nada... Só o dinheiro importa!

Eu descobri que não tenho muito talento para nada, mas como ser medíocre é o que faz dar certo hoje em dia, podem me contratar!

Cobro caro, mas é garantia de um trabalho ruim!

Nenhum comentário: