quarta-feira, 31 de agosto de 2011

OPINIÃO - "CORRENDO O RISCO DE PERDER À MORTE"


A coisa mais inútil que andaram fazendo para a nossa língua, antes desta nova reforma ortográfica, foi modificar o termo “Correndo risco de vida” por “correndo risco de morte”.

Não sei como vivi tanto tempo correndo o risco errado.

Meu pai, que já é morto, é que se deu bem, pois com esse novo risco de perder a morte, pode ser que ele ressuscite.

O que tenho certeza que não ressuscitará por nada é a inteligência de quem inventou essa alteração preciosa.

No inicio a frase era “correndo o risco de perder a vida”, que numa evolução natural da língua ficou reduzida a “risco de vida”. Simples, né? O Jornal Nacional não concorda.

O que o Jornal não percebeu é que se agora as pessoas correm o risco de perder a morte, podemos ter um grave problema populacional com tanta gente saindo dos túmulos... Menos o nosso Português, que a cada dia agoniza mais depois de tantas intervenções cirúrgicas irresponsáveis.

Uma pergunta que não quer calar: Por que, já que mudaram o risco de vida, não mudaram também a palavra “obrigado”? Afinal não sou obrigado a assistir o Jornal Nacional... Ou sou?

Obrigado era, originalmente algo como: “Fico obrigado a agradecer pelo favor concedido por vossa mercê”, ou algo assim. O fato é que não falamos, normalmente, “agradeço”, mas “obrigado”.

Quem sabe o Jornal Nacional não nos corrige, né? 

3 comentários:

Pedro Inácio disse...

Muito bom velho!
Não sabia da existência deste!
Agora to seguindo! aeygsygeuyse
Massa demais!

Lucielle Wiermann disse...

muito, muito bom!!!!!!!!!!!!!!!

Lucielle Wiermann disse...

Licença, vou disponibilizar o link do seu blog no meu, tá?? abraço