domingo, 31 de julho de 2011

OPINIÃO - "O URSO, O PAPAGAIO E EU, O BURRO"

Por favor, sou meio burro, então gostaria que alguém pudesse me explicar sobre alguns fatos que já me incomodam a muito tempo e como até hoje não consigo ver sentido, precisarei de ajuda para entender.

Se uma pessoa é ativista pelos direitos dos animais deve ser porque ela gosta e quer o bem desses animais. Estou certo até aqui?

Em 2006 Ativistas dos direitos dos animais pediram o sacrifício de Knut, um ursinho polar nascido num zoológico da Alemanha e rejeitado pela mãe. Por ter sido rejeitado foi criado por um tratador, funcionário do zoológico o que alguns acham desumano(?!) e por isso querem mata-lo!

Knut cresceu com saúde, graças aos funcionários do zôo que o alimentaram com uma mamadeira, deixaram o filhote dormir ao lado deles na cama e até tocaram músicas de Elvis Presley para ele. No entanto, os ativistas disseram que o animal ficaria extremamente apegado aos tratadores humanos, que não conseguiria se separar deles quando ficasse grande e muito perigoso (não tanto quantos os ativistas, claro), que nunca conseguiria se entrosar com outros ursos e por todas essas “razões” o correto seria sacrificar o filhote.

Sei que é fácil entender isso e que faz todo sentido os ativistas dos direitos dos animais quererem matar os próprios, mas minha mente limitada não alcança tamanha evolução de pensamento... Eu adoro, amo animais, então tenho que matá-los? É isso? Alguém pode me esclarecer?

Fico com vergonha de admitir, mas não foi o único caso que me deixou confuso e com essa sensação de estupidez no ar, por isso vou contar mais uma situação... Essa em território tupiniquim.

Em julho de 2008, depois de uma denúncia anônima, feita por algum vizinho camarada, uma senhora de 73 anos moradora de Belo Horizonte teve sua vida transformada num inferno pelo IBAMA, porque tinha em sua casa um... Papagaio!

Os próprios fiscais do órgão em questão comprovaram os bons cuidados com a ave, que era bem tratada e alimentada pela criminosa de alta periculosidade, com 73 anos, hipertensa e cardíaca.

Entendo que está na lei, que sem devida autorização do IBAMA não se pode criar espécimes da fauna silvestre e blá, blá, blá... Mas como nem a lei e nem os fiscais são burros, pois o burro sou eu, então me respondam: Por que diabos não dão a tal autorização pra tal senhora de 73 anos, aposentada, pobre, hipertensa e cardíaca?

Esse papagaio deve ser muito importante mesmo... A Amazônia diminui de tamanho todos os dias, de forma ilegal, provocando morte de vários animais (incluindo papagaios), colaborando com o aquecimento global, acabando com territórios do tamanho de cidades ou mesmo do tamanho de paises inteiros etc. Enquanto existir idosas pondo a civilização em risco, os dedicados e inteligentes vigilantes da ordem e da lei estarão sempre alertas! Azar dos pobres papagaios.

Bom, melhor eu ir antes que ativistas e fiscais resolvam me sacrificar!

Nenhum comentário: