domingo, 13 de fevereiro de 2011

OPINIÃO - "LUGAR DE LIXO É NO CHÃO"


Eu não sou de acreditar em muitas coisas, acredito só em coisas possíveis de serem comprovadas, como Papai Noel, discos-voadores e casas mal assombradas. Assuntos fascinantes! Outra coisa que eu acreditava era que lugar de restos era na lata de lixo, acreditava mesmo, com fé! Não conseguia ver que a realidade era outra e estava bem ali, na frente de meus olhos... Lugar de lixo é no chão!!!

Acho que só no cinema não pode, não sei porque essa repressão lá, mas passa até um filminho avisando (pedindo) para que não deixem seus lixos espalhados pela sala de exibição. Claro que sempre existem os contestadores que lutam contra a repressão e se rebelam espalhando seus lixos pelo cinema... ABAIXO A DITADURA! ABAIXO A DITADURA! Eu que sou covarde e não quero ser rebelde e nem revolucionário, recolho quietinho meu lixo e jogo fora sem que ninguém veja, pra não passar vergonha. Uma pessoa bem educada não pode ser vista jogando lixo no lixo, até porque seria redundância.

Um dia me deixei ser apanhado num ato vergonhoso. Foi assim: Eu estava em na rodoviária da bucólica Tiradentes (MG), conversando com uma amiga e na nossa frente um ônibus esperava a hora de sair para levar seus passageiros até a cidade vizinha. De repente fomos interrompidos por um OVNI (Objeto Voador Não Identificado) que saiu de dentro do ônibus e caindo no chão, quase aos meus pés. Eu num impulso instintivo e impensado apanhei o OVNI, que era uma bolinha de papel amassado e brilhante, e joguei no cesto de lixo... Esse foi meu erro! Quando olhei na direção do ônibus vi o rapaz, que havia acabado de lançar o OVNI laminado ao chão, me fuzilando com um olhar de ódio que me deu até arrepios! E ainda avisou a namorada ao lado, sobre o absurdo e imoral ato que eu havia cometido! Que vergonha!
Os fumantes? Ah, esses são os mais fascinantes e como os animais na natureza marcam seus territórios, jogando o que sobra do cigarro fumado por onde passam. Podem reparar, não titubeiam, tiram o “cotôco” de cigarro da boca e sem nem mesmo apagar, jogam direto no chão! Fascinante!

Sei que eu, com meu saquinho portátil para por o lixo produzido por mim, sou uma gotinha no oceano e não ponho em risco, nem de perto, a tradição e os bons costumes de marcar território com sujeira particular. Então, por favor, não me condenem como o rapaz de Tiradentes... Libertas Quae Será Tamen!!!     


Nenhum comentário: