sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

PELUDIN

Peludin é minha primeira personagem projetado, conceitual e profissional, criado ainda em 1985, durante o curso de artes da artista plástica Mônica Machado de Almeida, no MAM do Rio. Peludin sofreu várias "intervenções evolutivas" desde seu nascimento, com a colaboração de professores de desenho, amigos, namoradas, mãe e segue a lista.

Depois da cópia do texto já publicado na minha página do Facebook, onde posto alguns de meus trabalhos para divulgar, postarei aqui no meu Blog diversas ilustrações de fases diferentes da personagem. Não todas, mas algumas delas.

No momento estou escrevendo e ilustrando um livro infantil com o Peludin. As ilustrações do livro serão em lápis de cor, mas como ainda não posso divulgar imagens do livro, fiz outros desenhos dele justamente para poder divulgar. Além do Peludin "tradicional", fiz um brincadeira com algumas das ilustrações, onde homenageio diversos personagens que habitam ou já habitaram páginas de histórias em quadrinhos, como: Menino Maluquinho, Turma da Mônica, Asterix, Os Smurfs, Sítio do Pica Pau amarelo e a Família Barbapapa (alguém lembra deles?). Além desses, mais alguns desenhos e também uma matéria de jornal com o Peludin, trabalhos de faculdade que sugerem aplicativos em produtos e por aí vai.

"UM DE MEUS PROJETOS ESTE ANO (2013) É CONCLUIR E PUBLICAR O LIVRO DE UM DE MEUS PERSONAGENS MAIS ANTIGOS: PELUDIN !!!! PELUDIN FOI CRIADO NO ANO DE 1985, A PARTIR DE UMA SUGESTÃO DA MINHA PROFESSORA DE ARTES, MÔNICA MACHADO DE ALMEIDA, DE UM CURSO NO MUSEU DE ARTE MODERNA DO RIO DE JANEIRO, ONDE ELA SUGERIU QUE EU CRIASSE FORMAS SIMPLES E COM POUCOS TRAÇOS. DITO E FEITO. DEPOIS DISSO, PELUDIN FICOU POPULAR NA ESCOLA ONDE EU ESTUDEI (SÓ ELE, EU ERA PRATICAMENTE ANONIMO, COMO ATÉ HOJE), TEVE A PRIMEIRA VERSÃO DE LIVRO ESCRITA NO INICIO DOS ANOS 90 (MAS O PROJETO FOI INTERROMPIDO POR CAUSA DO NOSSO EX-PRESIDENTE FERNANDO COLLOR), EM 1995 PARTICIPOU DE DUAS ANIMAÇÕES DO FESTIVAL ANIMAMUNDI (INFELIZMENTE NÃO ENTROU NO CATÁLOGO, PORQUE NÃO ACREDITARAM QUE FOSSEMOS TERMINAR A TEMPO), MAS FOI UM GRANDE SUCESSO COM A ÚNICA ANIMAÇÃO 100% BRASILEIRA DAQUELE ANO, FOI TRABALHO DA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO, DEPOIS FEZ "PARTICIPAÇÃO ESPECIAL" EM UMA DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS DO MENINO MALUQUINHO (ONDE EU SOU UM DOS ROTEIRISTAS), APARECEU AO LADO DA MINHA PERSONAGEM DADÁ EM ALGUMAS TIRINHAS E AGORA SE PREPARA PARA, NOVAMENTE, TENTAR VIRAR UM LIVRO (POR FAVOR, PAREM DE VOTAR NO COLLOR!!! ALGUÉM ME EXPLICA POR QUE ELE ESTÁ NOVAMENTE TRABALHANDO EM BRASÍLIA, AOS CUSTOS DE NOSSOS IMPOSTOS??). COM VOCÊS... PELUDIN !!!"























DADÁ

Como na postagem anterior, postarei aqui o texto já publicado na minha página do Facebook, seguido das tirinhas e algumas ilustrações da minha personagem Dadá , que assim como a Febeca, foi criada no ano de 2006. Algumas tirinhas não estão com bom acabamento, pois o projeto está parado por falta de verba, que é algo, infelizmente, muito comum aos artistas... de qualquer forma estão em condições de serem compreendidas em seus conceitos. Quem sabe com a divulgação aqui, aumento as chances de dar continuidade a minha Dadá.

"Eduarda, a Dadá, foi inspirada no dadaísmo e da necessidade, que senti, de criar uma personagem que estimulasse a curiosidade do leitor sobre filosofia, psicologia, arte e cultura, de uma forma geral.
Dadá tem “cara de janela” por causa das janelas da alma, que ela mantém sempre aberta a novidades e a questionamentos. Seu pai tem “cara de porta”, por causa das portas da percepção, meio fechada, porque ele já tem dificuldades de se abrir para o mundo como acontece com sua filha. Por fim a mãe, que tem “cara de gaveta”, por causa das gavetas de Salvador Dali, que representam a memória.
Sabendo que existe este preconceito que atenta contra a real capacidade do ser humano, que é capaz de entender mais do que se imagina, que é capaz de sentir curiosidade, se interessar e ter vontade de saber mais, sempre, é que criei este projeto.

Muitos olham o projeta Dadá e logo dizem:'- Crianças não vão entender!'
Então respondo:'- Não entenderam? Então perguntem pra alguém, ou vão pesquisar!'
A idéia é estimular!"
























TURMA DA FEBECA

De volta ao Blog, depois de anos de ausência, somente para postar alguns trabalhos meus. Desta vez não serão textos, mas trabalhos relacionados a histórias em quadrinhos criadas por mim e ilustrações diversas (ou nem tão diversas assim).

Vou começar com minha criação mais recente, que é a Turma da Febeca, criada em 2006 e que foi, até agora (jan 2014), o meu projeto mais bem sucedido.

Abaixo replicarei o texto de apresentação da Turma da Febeca que está na minha página do Facebook e a seguir as tirinhas, fotos da exposição durante a 5º Felit (com o cartunista Ziraldo e a escritora Marina Colasanti visitando a exposição), artistas que apoiam o projeto e outros materiais da turminha.

"Um dia tive uma idéia e resolvi criar uma história em quadrinhos, com uma turma diferente de todas que conhecemos. São várias personagens, onde as meninas são o destaque, mas estão sempre acompanhadas pelos meninos em suas “aventuras”. Bom, até aí nada de diferente, né? A diferença está no fato de que todos os personagens principais são deficientes ou tem alguma patologia. Nasce assim “A Turma da Febeca”, uma espécie mistura de turma da Luluzinha com X-Man (só que ao invés de superpoderes mutantes, suas diferenças são por causa das deficiências), e que mostra com humor toda coragem, personalidade e habilidades dessa turminha superpoderosa! Outra característica fundamental é o fato de evitar focar, sempre, o tema das histórias nas deficiências das personagens, afinal na vida real as pessoas não vivem somente suas deficiências... Elas namoram, saem para se divertir, estudam etc. Com o tempo a importância de se dar espaço a outras vozes que sofrem com preconceitos se tornou vital e a turminha cresceu. Hoje a Turma da Febeca conta com personagens de características polêmicas para os padrões atuais, mas que não podem nem devem ser ignorados. O direito a igualdade é de todos, então encontraremos na Turma da Febeca personagens homossexuais, ateus, religiosos, orfãos etc. Assim, como no mundo real, teremos contato com a diversidade, refletiremos e discutiremos sobre os mais diversos assuntos, todos de relevância para uma sociedade mais justa. Neste álbum, alguns desenhos da turminha, quadrinhos, alguns artistas que apóiam o projeto e também a homenagem a duas amigas muito importantes (Fernanda Sene e Janynha Estrela, respectivamente), que eram colaboradoras do projeto e que agora brilham no céu."